domingo, 11 de junho de 2017

Defendemos a igualdade apenas com aqueles que são superiores a nós.
Erich Maria Remarque

sexta-feira, 12 de maio de 2017

EXAMES

"Os exames assustam até os que estão optimamente preparados, porque o arqui-imbecil é capaz de perguntar mais do que o que o mais sábio dos homens pode responder."

Charles Caleb Colton. (1780-1832)

sábado, 15 de abril de 2017

Moinhos de Água
 na Ribeira dos Caldeirões
Nordeste - Açores

Esta foi uma das louváveis iniciativas da Câmara do Nordeste no sentido de preservar a memória da vida de muitas gerações que desfilaram por aquele concelho. Desta forma usou recursos que o Concelho não tinha, mas que circunstancialmente apareceram, para adaptar à vida de então estruturas cujas funções estavam extintas. Estas estruturas podiam estar moribundas ou mortas mas eram (e são) uma das muitas imagens da vida possivel em determinados locais e momentos. O mundo já foi outras coisas que não uma máquina comandada por um smartfone. E pode voltar a sê-lo se as circunstancias o impuserem.
Não analisamos custos de realização ou manutenção desta iniciativa e estruturas. No contexto das administrações autárquicas Lusas dos últimos 20 anos o melhor é ignorar esse "detalhe". E ignorando-o, o que está à vistam em um bom trabalho, que poucos municipais desempenharam tão bem.
Pena é que nenhum destes moinhos tenha ainda a máquina motora, e que se não tenham aproveitado os bons causais e desnível para gerar electricidade sem comprometer a grafia do local e das estruturas que se pretendem mostrar.

  Este espaço é visitado por quem pouco ou nada deixa no Nordeste. Assim o custo (deficit) da sua manutenção deveria recair nos órgãos públicos ou empresas que directa ou indirectamente beneficiam com estes visitantes (na maior parte dos casos os turistas). Um espaço destes tem impacto ao nível Ilha (animação turística) mas um peso difícil de suportar por um Município endividado e com apenas  5000 almas a quem cobrar impostos.