segunda-feira, 13 de novembro de 2017

SANGUINHO - FAIAL DA TERRA
SÂO MIGUEL - AÇORES


Até aos anos 40s foi um lugar com vida própria. Encaixado numa plataforma entre o Labaçal e o Faial,  permitia vidas de pastoreio não longe das pastagens e não longe da "vila" principal e do mar. Era um dos locais mais pitorescos e singulares da ilha de S. Miguel. A toponímia advém de planta endémica dos Açores conhecida pelo nome de Sanguinho (Frangula azorica ).


Nos anos 90s estava abandonado e parcialmente em ruínas. Com injecção de "Fundos Comunitários" a "Terra Mar - Associação para o Desenvolvimento Local nos Açores", e uma ou outra  "Organização da Sociedade Civil" de alguma forma "patrocinadas” pelo Governo dos Açores e apadrinhadas pela Câmara Municipal da Povoação, intervieram e recuperaram alguns edifícios - canibalizando outros. Mas desapareceram a meio do trajecto de recuperação quando se suspeitou de alguma "orgia financeira" associada e o "maná" externo teve de desapareceu. As casas adquiridas pela organização na qual participava a Terra-Mar alegadamente passaram para o domínio de um dos sócios dessa organização, privado (estrangeiro). Não sabemos em nome de quem se encontram registadas nem quem financiou a operação de compra maciça de casas por ali na altura da Terra-Mar. Na Fajã do Araújo, no Nordeste, aconteceram operações semelhantes de compra maciça de propriedades por parte de cidadão estrangeiro (2015/16). Muitos suspeitaram que a lavagem de dinheiro não era alheia àquelas estranhas movimentações mas tal nunca passou de suspeita. Esses grandes fluxos financeiros também passaram pelo Sanguinho e, presentemente, o "comum dos mortais" não sabe aquilo de quem é.

Nas últimas décadas aconteceram algumas intervenções meritórias, com adaptação de construções alegadamente a alojamento local (turístico). Com acesso automóvel até à entrada do lugar, é um espaço de características únicas na Ilha de S. Miguel e com acesso relativamente fácil. Acrescem aos atractivos próprios deste lugar, o trilho e cascata do Salto do Prego, assim como o areal e varadouro do Faial da Terra.
Tentamos identificar os proprietários destas moradias e avaliar as condições de aluguer. Mas não encontramos "o fio da meada" nem quem nos informasse sobre condições de uso. A Terra-Mar está no “limbo” ou extinta e aqueles que com ela se intersectaram indicam estarem a maioria daquelas propriedades dominadas por uma cidadã alemã que vive na Ilha.

Único contacto que encontramos:
Sanguinho - Turismo de Natureza nos Açores Lda.
Endereço:
Casa João Moleiro, Apartado 23,, Faial da Terra, 9650-160 Povoação
Telefone: 961 555 646
 









Faial da Terra, visto do Sanguinho







 


Coordenadas da "extinta" organização que se proponha recuperar o Sanguinho e que, alegadamente, foi generosamente financiada para o fazer:

Terra Mar - Associação para o Desenvolvimento Local nos Açores
Sede: Avenida Inf D. Henrique 111
9500-764 Ponta Delgada
NIF 512038392. CAE 94995
Tel.: 296 652 413   Fax: 296 281 825
E-mail: terramar@virtualazores.com
Orgãos directivos da associação: …
Vide registo de constituição na Conservatória de Registo Comercial de Ponta Delgada e actas das assembleias gerais eleitorais. 






 Veredas de acesso à cascata do Salto do Prego.



quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Os "Prós-e-Contras" 
do desviar o olhar jornalístico daquilo que é relevante!


domingo, 11 de junho de 2017

Defendemos a igualdade apenas com aqueles que são superiores a nós.
Erich Maria Remarque